quarta-feira, 17 de agosto de 2011

SALMO 35 - Oração pedindo ajuda a Deus (na linguagem de hoje)

Galera, li esse Salmo e creio que muitos, como eu, poderão apoderar-se dele em alguma causa:

Ó Senhor Deus, ataca os que me atacam e combate os que me combatem!
Pega o teu escudo e a tua armadura e vem me ajudar.
Pega a tua lança e o teu machado de guerra e luta contra os que me perseguem.
Dá-me a certeza de que vais me salvar.

Que sejam derrotados e humilhados aqueles que querem me matar!
Que fujam envergonhados os que fazem planos contra mim!
Que sejam como a palha soprada ao vento, quando o Anjo do Senhor os atacar!
Que o caminho deles fique escuro e escorregadio quando o Anjo do Senhor os perseguir!
Pois, sem motivo nenhum, armaram uma armadilha para mim, cavaram uma cova funda para me pegar.
Porém, quando menos esperarem virá a destruição.
Eles serão apanhados pelas suas próprias armadilhas, cairão nelas e serão destruídos.

Então eu me alegrarei por causa do que o Senhor Deus tem feito, ficarei feliz porque ele me salvou da morte.
Com todo o coração lhe direi: "Não há ninguém como tu, ó Senhor! Tu proteges os fracos quando são atacados pelos fortes e livras os pobres e necessitados das mãos dos exploradores."

Homens maus testemunham contra mim e me acusam de crimes que não cometi.
O bem que faço eles me pagam com o mal, e por isso estou desesperado.
Mas, quando eles estavam doentes, eu vesti roupas de luto e até deixei de comer.
Curvei a cabeça e orei por eles.
Orei como se fosse por um amigo ou um irmão.
Eu andava curvado, de luto, como quem chora por sua própria mãe.

Porém, quando eu estava aflito, eles se alegravam e ficavam em volta de mim, zombando.
Pessoas desconhecidas me bateram e me feriram várias vezes.
Como homens que zombam de um coxo, eles zombaram de mim e me olharam feio, com ódio.

Ó Senhor, até quando ficarás apenas olhando?
Livra-me dos ataques deles, salva a minha vida desses leões.
Então eu te agradecerei em público, eu te louvarei no meio da multidão.

Não deixes que os meus inimigos, aqueles mentirosos, se alegrem com a minha derrota!
Não permitas que os que me odeiam sem motivo fiquem rindo, felizes, por causa da minha desgraça!
Eles não falam como amigos, pelo contrário, inventam acusações falsas contra pessoas que amam a paz.
Eles me acusam e gritam: "Nós vimos o que você fez!"

Mas tu, ó Senhor Deus, tem visto isso.
Então não te cales, Senhor, e não fiques longe de mim!
Acorda, Senhor, para me fazeres justiça!
Lavanta-te meu Deus, e defende a minha causa!
Ó Senhor Deus, tu és justo, por isso, declara que estou inocente.
Ó meu Deus, não deixes que os meus inimigos se alegrem a minha custa!
Não deixes que eles digam: "Nós acabamos com ele. Era isso mesmo que queríamos."

Que sejam completamente derrotados e envergonhados aqueles que se alegram com o meu sofrimento!
Que fiquem cobertos de vergonha e de desgraça os que dizem que são melhores do que eu!
Porém, gritem de alegria os que desejam que eu seja declarado inocente!
Que eles digam sempre: "Como é grande o Senhor! Ele está contente porque tudo vai bem com seu servo.
Então anunciarei a tua fidelidade e te louvarei o dia inteiro.

Por: Beto Muniz
Compartilhe